27 agosto 2012

[QUOTES] 'Quebra de Confiança' de Harlan Coben

[...] "-Você não quer perder dinheiro, Myron.
Myron o encarou.
-Não?
-Não, não quer.
-Posso anotar isso?
Ele pegou um lápis e começou a escrever.
-Não... quero... perder... dinheiro.
Em seguida sorriu para os outros dois.
-Estou aprendendo muito hoje, não é?" 
- Capítulo 1, página 10

"Balançou a cabeça. Myron Bolitar. Não dava para acreditar que alguém escolheria um nome desses para um filho. Quando sua família se mudou para Nova Jersey, ele disse a todo mundo na escola nova que se chamava Mike. Não adiantou. Depois tentou dar a si mesmo o apelido de Mickey. Que nada. Todo mundo voltou para Myron. Aquele nome era como um montro de filme de terror: não morria de jeito nenhum.
Respondendo à pergunta óbvia: não, ele nunca perdoou os pais." - Capítulo 1, página 12

"-Você vem sempre aqui?
Ela o encarou como se ele fosse um velho fazendo cooper de sunga.
-Cantada original. Muito criativa.
-A cantada pode não ser - disse Myron. - Mas a abordagem...
Ele sorriu. Um sorriso vitorioso, pensou.
-Que bom que você acha isso - ela disse, virando-se de novo para a bebida. - Por favor, vá embora.
-Bancando a difícil?
-Vá se catar.
Myron riu e falou:
-Pare com isso. Você está pagando mico.
-O quê?
-Está óbvio para todo mundo neste bar.
-Ah, é? Seja mais direto, por favor.
-Você me deseja. Muito.
Ela quase sorriu.
-É tão óbvio assim, é?
-Não se culpe. Eu sou mesmo irresistível.
-Ahã. Me segure se eu desmaiar.
-Claro, doçura." - Capítulo 3, página 23

"-Ligue.
-Para o número da revista?
-Não, Myron, para a Casa Branca - respondeu Win secamente. - Quem sabe a gente consegue fazer a primeira-dama dizer alguma sacanagem?"
- Capítulo 3, página 26

 "Aos 31 anos, Myron ainda vivia na casa dos pais. Tudo bem que ele tivesse seu próprio espaço, um quarto com banheiro no porão, mas não havia como negar: morava com mamãe e papai." - Capítulo 5, página 37/38

"Resumindo, Myron era flexível; Win era um boneco de massinha." - Capítulo 6, página 51

"-Serei obrigado a fazer com que você desapareça.
-Como num truque de mágica?
-Como na morte.
Myron pôs a mão no peito.
-Oh! Oh! Oh!" - Capítulo 12, página 81

"Myron. Que droga de nome horroroso. Ele o odiava com todas as forças. Tinha nascido com todos os dedos das mãos e dos pés, não mancava, não tinha lábio leporino nem orelha de abano - assim, para compensar a falta de infortúnios, os pais lhe deram o nome de Myron." - Capítulo 14, página 89

"-Claro. Podemos fingir que somos pais preocupados.
-Com o mesmo filho?
-Verificando se a escola é "aberta a diferenças".
- Capítulo 14, página 92

"-Trinta mil? Que é isso, eu já fui federal! Deveria valer 70 mil, 60 mil no mínimo.
0A economia anda ruim. As coisas estão difíceis.
-Fui posto em liquidação?
-Parece que sim."
-Capítulo 20, página 123

"O rádio tocava Billy Joel, que declarava 'eu te amo do jeito que é'. Fácil de falar quando se é casado com Christie Brinkley." - Capítulo 28, página 160

"Myron e Larry trocaram um olhar. O olhar dizia: babaca pretensioso." - Capítulo 28, página 162

0 comentários:

Postar um comentário