27 agosto 2012

[QUOTES] 'Quebra de Confiança' de Harlan Coben

[...] "-Você não quer perder dinheiro, Myron.
Myron o encarou.
-Não?
-Não, não quer.
-Posso anotar isso?
Ele pegou um lápis e começou a escrever.
-Não... quero... perder... dinheiro.
Em seguida sorriu para os outros dois.
-Estou aprendendo muito hoje, não é?" 
- Capítulo 1, página 10

"Balançou a cabeça. Myron Bolitar. Não dava para acreditar que alguém escolheria um nome desses para um filho. Quando sua família se mudou para Nova Jersey, ele disse a todo mundo na escola nova que se chamava Mike. Não adiantou. Depois tentou dar a si mesmo o apelido de Mickey. Que nada. Todo mundo voltou para Myron. Aquele nome era como um montro de filme de terror: não morria de jeito nenhum.
Respondendo à pergunta óbvia: não, ele nunca perdoou os pais." - Capítulo 1, página 12

"-Você vem sempre aqui?
Ela o encarou como se ele fosse um velho fazendo cooper de sunga.
-Cantada original. Muito criativa.
-A cantada pode não ser - disse Myron. - Mas a abordagem...
Ele sorriu. Um sorriso vitorioso, pensou.
-Que bom que você acha isso - ela disse, virando-se de novo para a bebida. - Por favor, vá embora.
-Bancando a difícil?
-Vá se catar.
Myron riu e falou:
-Pare com isso. Você está pagando mico.
-O quê?
-Está óbvio para todo mundo neste bar.
-Ah, é? Seja mais direto, por favor.
-Você me deseja. Muito.
Ela quase sorriu.
-É tão óbvio assim, é?
-Não se culpe. Eu sou mesmo irresistível.
-Ahã. Me segure se eu desmaiar.
-Claro, doçura." - Capítulo 3, página 23

"-Ligue.
-Para o número da revista?
-Não, Myron, para a Casa Branca - respondeu Win secamente. - Quem sabe a gente consegue fazer a primeira-dama dizer alguma sacanagem?"
- Capítulo 3, página 26

 "Aos 31 anos, Myron ainda vivia na casa dos pais. Tudo bem que ele tivesse seu próprio espaço, um quarto com banheiro no porão, mas não havia como negar: morava com mamãe e papai." - Capítulo 5, página 37/38

"Resumindo, Myron era flexível; Win era um boneco de massinha." - Capítulo 6, página 51

"-Serei obrigado a fazer com que você desapareça.
-Como num truque de mágica?
-Como na morte.
Myron pôs a mão no peito.
-Oh! Oh! Oh!" - Capítulo 12, página 81

"Myron. Que droga de nome horroroso. Ele o odiava com todas as forças. Tinha nascido com todos os dedos das mãos e dos pés, não mancava, não tinha lábio leporino nem orelha de abano - assim, para compensar a falta de infortúnios, os pais lhe deram o nome de Myron." - Capítulo 14, página 89

"-Claro. Podemos fingir que somos pais preocupados.
-Com o mesmo filho?
-Verificando se a escola é "aberta a diferenças".
- Capítulo 14, página 92

"-Trinta mil? Que é isso, eu já fui federal! Deveria valer 70 mil, 60 mil no mínimo.
0A economia anda ruim. As coisas estão difíceis.
-Fui posto em liquidação?
-Parece que sim."
-Capítulo 20, página 123

"O rádio tocava Billy Joel, que declarava 'eu te amo do jeito que é'. Fácil de falar quando se é casado com Christie Brinkley." - Capítulo 28, página 160

"Myron e Larry trocaram um olhar. O olhar dizia: babaca pretensioso." - Capítulo 28, página 162
26 agosto 2012

[O QUE ESTOU LENDO] 'Quebra de Confiança'

 Série: Myron Bolitar #1
Livro: Quebra de Confiança (Deal Breaker)
Quem escreveu: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
N° de páginas: 271
Onde comprar: Submarino
Nota: 5 de 5

No primeiro caso de Myron Bolitar, Harlan Coben nos faz mergulhar na indústria do sexo e nos negócios escusos por trás da contratação de grandes atletas.

Esse é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade.

Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston.

Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito.

Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade - doa a quem doer.
17 agosto 2012

Então...

Devo explicações a vocês, certo? 
Era para eu atualizar o blog essa semana mas acabei não fazendo nada! E eu já li 3 livros para postar aqui! Mas até agora não fiz nada porque:

A) estou morrendo de preguiça;
ok, essa não é uma boa desculpa! Mas sério, acho que nunca fiquei com tanta preguiça de escrever sobre os livros antes! Não que os livros que li sejam ruins - eu realmente AMEI os livros que li recentemente - mas forças maiores não estão permitindo que eu escreva!

B) as provas recomeçaram;
estou precisando ir bem nas provas e acaba que não estou conseguindo me organizar ainda (estudos e atualizar o JAF) então me perdoem! Espero conseguir entrar no ritmo o mais rápido possível!

C) twitter;
eu jurava que nunca mais iria me viciar nessa rede social que não-deve-ser-nomeada mas acabou que essa semana eu entrei TODOS OS DIAS! Mas eu conheci uma pessoa muito fofa (@FCDocinhodeCoco) então eu não posso reclamar de nada...

D) RESSACA LITERÁRIA
a "coisa" voltou! Sério, isso me deixa muito triste já que eu comprei vários livros legais na Bienal! Mas bem, minha Ressaca Literária voltou e não tem nada que eu possa fazer para mudar isso. Fazer o que se eu adoro 'Sábado à Noite' da Babi Dewet...

Bem, agora que eu já deixei claro que não abandonei o JAF, acho que vou ficar bem mais tranquila (ou não).

Prometo que volto o mais breve possível, ok?

XOXO,

Cami
13 agosto 2012

Oi, eu ainda estou viva!!

Eu sei que o Just a Fearless ficou meio abandonado nessa última semana mas eu tenho uma explicação para isso: 1) eu viajei no outro fim de semana (4 e 5 de agosto) para comemorar o dia dos pais adiantado porque 2) nesse fim de semana (11 e 12 de agosto) eu fui para a Bienal do Livro em São Paulo!!

Estava super ansiosa para ir e não conseguia escrever nada com sentido para postar aqui no blog mas prometo que essa semana eu vou postar mais, ok?

XOXO,

Cami

02 agosto 2012

[QUOTES] 'Tudo o Que Ela Sempre Quis' de Barbara Freethy

[...] "Havia quase esquecido. E não sabia o que era pior: ter quase esquecido ou ter se lembrado." - Capítulo 1, página 6

"-Me jogaram um objeto voador. - Preferiu não entrar em detalhes.
-A namorada dele jogou o grampeador na cabeça dele. - Josh ajudou. - Ela estava querendo chamar a atenção.
-Funcionou? [...]
-De hoje em diante, só vou usar clips - Cole respondeu." - 
Capítulo 1, página 17

[...] "Todo mundo tem a sua própria versão da verdade." [...] - Capítulo 5, página 82

"-Vamos trabalhar. Não dá para relaxar enquanto não sairmos daqui. Estou até vendo as manchetes: 'Natalie Bishop detida por roubo e suspeita de assassinato'.
-Você sabe escrever manchetes. Poderia trabalhar no jornal.
-Obrigada, mas prefiro meu emprego de verdade." - Capítulo 9, página 135

"-Deve ser uma boa médica - Cole comentou. - Sabe cuidar das pessoas direitinho. Já estou me sentindo melhor.
-Bom. Como agora sou sua médica, vou passar uma receita.
-Estamos brincando de médico? - perguntou, bem-humorado." 
- Capítulo 13, página 190

"-Lembra quando a gente foi pra montanha-russa? [...]
-Como poderia esquecer? Acho que foi lá que parei de escutar com o ouvido direito.
[...] -Não gritei tão alto. E além do mais todo mundo grita na montanha-russa. É esperado: que as garotas gritem e que os rapazes as agarrem.
-Ah, então é esse o plano. Muito espertinhas, vocês mulheres.
-Já era hora de saber disso." [...] - Capítulo 17, página 251

"Ela o esperou terminar a frase. Maldito homem. Ele podia escrever histórias articuladas sobre os eventos mundiais, mas quando se tratava de dizer-lhe como se sentia ele ficava totalmente sem fala." - Capítulo 20, página 306

"-O que? O que faz aqui?
-Vim convidá-la pra dar uma volta de moto.
-E por que aceitaria?
-Porque sim - ele disse simplesmemte."
- Capítulo 20, página 308
[...] "Percebi que o que é importante é relativo ao lugar onde você está, o que quer e do que precisa." [...] - Capítulo 21, página 309
"-Puxa, quando enfim começa a falar, faz tudo direitinho.
-Me ama?
-Para sempre." [...] 
- Capítulo 21, página 316